Morrer não é o fim para o cristão

A morte para o Cristão, não é o fim, mas sim, o início de uma nova caminhada, uma nova vida. 

Pois sabemos que as lutas desta vida, é nosso passaporte para o lar celestial.
E que nesta viagem, o piloto é o Senhor da vida. ELE, e somente ELE, tem autoridade para nos levar das lutas terrenas ao reino eterno.

Apressar a morte, não é garantia de vida na graça do Senhor. Porém, sermos resignados, tolerantes, confiantes, esperançosos diante da luta diária, é crer naquele que sabe a hora, o momento do retorno de cada filho a casa do Pai.

Nós que ainda estamos na caminhada de cair e levantar, pedir perdão e voltar a pecar, somos convidados, para entre as tarefas e missões que temos nessa vida, dividi-las com o dever de rezar, orar por nós mesmos, pela nossa conversão e por aqueles que já fizeram sua Páscoa.

Pois como sabemos pela fé, que a vontade do Pai, é acolher todos os filhos na casa paterna, mas assim como acorre na vida terrena, alguns filhos, por suas próprias ações, se desviam do caminho, se perdem na estrada.

Por todos aqueles que ainda penam no purgatório e que ainda não contemplam a graça do lar celestial, somos obrigados a clamar a misericórdia de Deus para que estes nossos irmãos saíam das trevas, e encontrem a Luz Divina.

Oh meu Jesus, Livrai-nos do fogo do inferno,
levai as almas todas para o Céu,
Socorrei principalmente aquelas que mais precisarem da Vossa Misericórdia!

Rogai por nós Santa Mãe de Deus,
para que sejamos dignos de alcançar a graça de contemplar a Vida Eterna no Senhor.

AMÉM!

Texto: Zilma de Melo