Polícia Civil investiga esquema de pagamento de diárias indevidas e fraude a licitações em Lagoa Santa

Foto: divulgação Policia Civil

Operação Andarilhos: 

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (DERCAP), deflagrou nesta terça-feira (15) a operação “ANDARILHOS”, com o fim de cumprir 16 mandados de Busca e Apreensão e afastamento das funções públicas de 07 servidores do Município de LAGOA SANTA, dentre eles o prefeito municipal.

Os mandados estão sendo cumpridos na sede da Prefeitura, na residência de servidores públicos e de empresários no município de Lagoa Santa e Itarumã. A investigação aponta indícios de que o prefeito e alguns de seus secretários participam de esquema criminoso que atua há mais de 05 anos e consiste em recebimento ilegal de diárias e também em direcionamento de licitações para que apenas as empresas ligadas ao grupo sagrassem vencedoras nos certames.

A decisão proferida pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás determinou ainda o bloqueio de mais de R$ 5.000.000,00(cinco milhões de reais) das contas dos investigados.

O nome da operação refere-se ao exorbitante recebimento de diárias por parte do prefeito, vice-prefeito e demais servidores investigados. Se eles tivessem realizado todas as viagens com as diárias recebidas, calcula-se que teriam passado metade do ano na estrada, viajando de Goiânia para Lagoa Santa. Somente o prefeito de Lagoa Santa teria recebido, desde 2015, R$ 700 mil em diárias. O Município gasta por ano mais de meio milhão de reais com diárias. E, segundo as investigações, só o prefeito teria recebido, em média, 30% desse valor.