Antonio Victor publica mais uma pérola, Extremos

EXTREMOS Ergueram-me castelos de nuvens e areias flagrei-me sem paredes durante a maré cheia O rosto cerra o cenhocessa a serenidaderetorna, abruptamente,a bipolaridade O céu se fecha em nuvenscorisco risca os areso riso que era levetomou semblante grave A noite invade o diaem plena claridadenão tenho mais lembrançasdo que é felicidade Do firmamento etéreodespregam-se estrelastrovões …

Antonio Victor publica mais uma pérola, Extremos Leia mais »