Saudades à martelo! tudo por um abraço! Seria querer muito? Um aperto de mão

Saudades à martelo! Padre Joacir d’Abadia Neste instante eu fazia de tudo por um abraço! Ora pois! Seria querer muito? Um aperto de mão, dada minha condição saudosa, significaria um todo mesclado de nada. Uma martelada na saudade, todavia. Destarte, um olhar longínquo já contentaria este disparate. Quebraria vidros com um martelo se não tivesse …

Saudades à martelo! tudo por um abraço! Seria querer muito? Um aperto de mão Leia mais »