Parque Ecológico Mata da Bica

O Parque Ecológico da Mata da Bica (PEMB) ocupa um a área de aproximadamente 25 hectares no Setor Central da cidade e dimensões que chegam a 1.150 metros de comprimento e, em média, 250 metros de largura.

Funcionamento: todos os dias

Contato:

(61) 3981-1234 – Secretaria de Turismo

(61) 3981-1071 – Secretaria de Meio Ambiente

O Parque foi criado na década de 1990

Criado no início da década de 90, através da lei orgânica do município, nos dias atuais a população formosense tem o privilégio de presenciar a execução do projeto de ressignificação do parque, contendo um calçadão perimetral de aproximadamente 3.000 metros, todo construído com piso intertravado, cujo qual, facilita no processo de manutenção além de ser ambientalmente correto; também, tido como o grande “abre alas” do parque, foi construído um belíssimo deck nas margens do lago, cuja extenção é de aproximadamente 600 metros.

Foto: Deck Mata da Bica

Os amantes da natureza e de uma boa caminhada já estão aproveitando.

Local onde a comunidade formosense já se apropriou e que possa continuar usufruindo com bastante zelo ao patrimônio público e com consciência ambiental; além de trilhas internas simples e trilhas internas de acessibilidade, que vai propiciar aos portadores de necessidades especiais e a comunidade escolar, por exemplo, desde crianças,  jovens, estudantes universitários e pesquisadores a oportunidade de conhecer e o privilégio de se ter um remanescente ecológico do porte da PEMB, tão biodiverso.

Foto frontal Deck Mata da Bica

O parque esta Localizado no centro da cidade

Localizado entre os setores Bosque, Formosinha, Pantanal e Setor Sul, o Parque representa o nível de base local de todo o escoamento pluvial adjacente, cujo qual, pela falta de galerias pluviais nas avenidas perimetrais, essas que poderiam muito bem condicionar toda essa água diretamente ao trecho canalizado do córrego Josefa Gomes.

Como fator positivo, ao adentrar a área na Mata, é que todo o escoamento contribui com a recarga do solo e consequentemente ao afloramento de mananciais existentes. Porém existe um empecilho  ambiental e ecológico dessa dinâmica natural, que é o processo de carreamento de lixo, agregados e sólidos em dissolução na água pluvial que fatalmente são transportados através das vias concordantes ao PEMB. Estes agregados carreados, adentram pelas galerias pluviais e como processo final são depositados e “cimentados” no interior da Mata. O resultado observado por esse longo ciclo de deposição, cujo qual ocorre desde o início da impermeabilização e urbanização da cidade, é um impacto ambiental negativo direto na forma do aumento do perfil pedológico no interior da Mata, transporte de lixo e outros impactos subsequentes.

Arquivo pessoal
Caminhada fica agradável com as surpresas do trajeto

A caminhada pelo calçadão ao longo da mata é muito agradável, podemos visualizar macacos, micos e o vôo de uma grande variedade de pássaros, com um cantar maravilhoso, já no lago peixes de Várias espécies, e uma vista maravilhosa da mata.

Foto: Visão lateral Mata da Bica
prioridades no processo de planejamento do projeto de revitalização

Umas das prioridades no processo de planejamento do projeto de revitalização e ressignificação do PEMB iniciado no ano de 2017, foi realmente a questão das galerias pluviais, onde foram ponderadas as características topográficas do terreno, as galerias pluviais existentes e a quantidade de sedimentos depositados no interior da Mata (histórico do impacto ambiental); variáveis inter-relacinadas à dinâmica pluviométrica.

Devido ao altíssimo custo para a construção de novas e longas redes de galerias pluviais, a solução acordada pelo departamento ambiental e em conjunto com setores de engenharia e arquitetura, foi no sentido de aumentar o número de galerias mantendo a espacialização necessária para a dissipação dos impactos, diminuindo assim a entrada concentrada dos efluentes no PEMB.

Cada uma das estruturas de galeria se tornará um ponto de amortecimento, dissipação da energia cinética da água pluvial e servirá, também, para a retenção do sedimento e do lixo em suspenção. É importante salientar que essas novas estruturas facilitarão, também, para posterior manutenção e limpeza nos períodos chuvosos. As imagens a seguir apresentam informações contidas no projeto de execução.

Parcialmente aberto ao público, algumas ações são de primordial relevância como o contingente da Guarda Municipal específica e especializada na vigilância do Parque, cujos quais farão rondas permanentes por todo o perímetro e ocuparão as guaritas fixadas na área Norte, próximo ao deck e na área Oeste, próximo ao complexo esportivo, favorecendo, assim, a proteção direta ao patrimônio público e trazendo à comunidade que ali frequenta mais segurança. Para o acesso ao PEMB, haverá ainda dois portões a Leste e outo a Oeste, monitorados por câmeras de segurança específicas e outras dezenas de câmeras espalhadas em pontos estratégicos, para que assim possam ser reprimidos os furtos e danos ao patrimônio público.

Em breve as obras no PEMB estarão 100% concluídas e será a oportunidade de todos conhecerem e verdadeiramente se apropriarem desse tão maravilhoso atrativo ecológico urbano.

É preciso ter consciência que este parque é de Formosa! E todos devem fazer sua parte para que as futuras gerações possam usufruir dessa grande benfeitoria

Dezenas de mudas já foram plantadas ao redor do deck do Parque Municipal da Mata da Bica. A iniciativa da Secretaria Municipal de Meio Ambiente foi realizada após estudos de melhoramento estético e de reposição da mata nativa, em áreas que estavam preenchidas com capim, e também onde haviam clareiras desmatadas. O plantio continuará ao longo das semanas, na medida que novas mudas ficarem prontas.

Ministério do Turismo

Ah não esquece, Lugar do lixo é na lixeira

Imagens Gentilmente Cedidas pela Secretaria de Turismo, Colaboração IAN Thomé – Secretário Municipal de Meio Ambiente